quarta-feira, 11 de julho de 2012

HOSPITAL DO HOMEM


Para Conhecimento dos leitores do Blog
O Governo do Estado de São Paulo investiu R$ 2 milhões na compra de equipamentos de ultrassom, urologia, litotripsia (que destrói o cálculo renal através de ondas de impacto) para equipar o "Hospital do Homem". O Hospital ocupa uma área de 1,1 mil m².
A unidade reune especialidades médicas como Andrologia, Patologias da Próstata e Urologia, além dos núcleos de alta resultabilidade (check-up) e de ensino e pesquisa.
O Departamento de Patologias da Próstata é dividido em dois setores: diagnóstico e tratamento das DST, prostatites (infecções da próstata causadas por bactérias e vírus) e prevenção do HIV e HPV; e tumores (câncer  e hiperplasia benigna da próstata).
Já na área de Urologia, o Centro conta com profissionais de Nefrologia (hipertensão renovascular e transplante renal), Endocrinologia, Neurologia (disfunções da vesícula, uretrais e incontinência urinária) e urologias geriátrica e plástica.
Hospital do Homem
AV. BRIGADEIRO LUIS ANTONIO, 2.651.
JARDIM PAULISTA
São Paulo/SP
Telefones: (11) 3289-2421FAX: (11) 3284-8650 
Hospital do Homem ganha aparelho que alivia dor de paciente oncológico terminal
Pouco invasivo, tratamento é indicado também a homens com aumento benigno da próstrata
O Centro de Referência em Saúde do Homem (Hospital do Homem), unidade da Secretaria de Estado da Saúde na capital paulista, acaba de ganhar um novo equipamento a laser para tratar os homens com problemas na próstata sem chances de cura, além de ser indicado para os pacientes com tumores benignos, patologia chamada de hiperplasia prostática.
Em todo o país, o Hospital do Homem é o único da rede pública a contar com o aparelho de origem alemã, chamado UroBeam. De modo pouco invasivo, o aparelho vaporiza o interior da glândula e desobstrui o canal da urina, permitindo aos pacientes que fazem uso de sonda terem mais qualidade de vida, voltando a urinar sem dor ou outros desconfortos.
A intervenção com laser, que leva em média 40 minutos, diminui em até duas horas o tempo gasto na operação "aberta", quando o doente recebe cortes no abdômen. "Desta forma não há sangramentos, os riscos de infecção são mínimos e alta hospitalar ocorre em até 24 horas, o que reduz custos para o SUS e aumenta a rotatividade dos leitos", destaca o médico coordenador do serviço de urologia, Cláudio Murta.
O método também é indicado aos doentes cardiopatas, pois não há necessidade de interromper as medicações anticoagulantes, medida de prevenção tomada na maioria das cirurgias convencionais. "Podemos utilizar este laser para operar, com segurança, pacientes com a próstata muito aumentada, ou mesmo com alto risco cirúrgico", explica o urologista João Manzano.
O Centro de Referência da Saúde do Homem fica na avenida Brigadeiro Luís Antonio, 2.651, Jardim Paulista, e atende pacientes encaminhados por Unidades Básicas de Saúde e outros serviços da rede pública.
Ana Paula Mendrone
Diretora de Comunicação
Sindguardas-SP
Postar um comentário