quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Serra cai e Russomanno agora lidera em São Paulo - Datafolha registra 31% para candidato do PRB; tucano perde 5 pontos e Haddad sobe 6 após início do programa na TV

Na primeira pesquisa Datafolha após o início da propaganda eleitoral na televisão, o candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, manteve-se com 31% das intenções de voto, mas abriu nove pontos porcentuais de vantagem sobre José Serra (PSDB), que caiu de 27% para 22%. O terceiro colocado, Fernando Haddad (PT), subiu de 8% para 14%.
O petista rompeu pela primeira vez a barreira dos dois dígitos, Na pesquisa anterior, feita no dia 20 de agosto, véspera do início do horário eleitoral, sua desvantagem em relação a Serra chegava a 21 pontos porcentuais. Agora, é de 8.
Esta é a primeira pesquisa Datafolha desde o fim de 2011 em que Russomanno não cresce ou oscila positivamente. Do levantamento realizado em dezembro do ano passado até o de 20 de agosto, ele subiu 18 pontos porcentuais. Os índices de intenções de voto no candidato do PRB se estabilizaram em um momento marcado por sua baixa exposição televisiva. Ele tem apenas 7% do total da propaganda destinada aos 12 candidatos à Prefeitura.
Já no caso de Haddad, o horário eleitoral funcionou como impulsionador da candidatura. Com quase quatro vezes mais tempo de exposição que Russomanno, ele enfrenta como obstáculo o alto grau de desconhecimento sobre seu nome e sua vinculação ao PT, partido que participou de todas as disputas de segundo turno em São Paulo desde a instituição dessa modalidade, em 1992.

Além de se apresentar ao eleitorado, Haddad usou o palanque eletrônico para associar sua candidatura ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma Rousseff.
Candidato do PRB é líder isolado em pesquisa - Felipe Rau/AE
Foto:Felipe Rau/AE
Ataques. Serra, com a propaganda eleitoral, não conseguiu interromper a tendência de queda que já havia se manifestado no dia 20, quando o Datafolha apontava uma oscilação negativa de três pontos em relação ao resultado de um mês antes. Ex-prefeito e ex-governador, o tucano não precisou usar o horário eleitoral para se tornar mais conhecido. Com o mesmo tempo de rádio e TV de Haddad, ele tem mostrado que sua estratégia é tentar polarizar a disputa com o petista, a quem tem lançado diversos ataques. Na TV, os tucanos buscam relacionar Haddad ao governo da ex-prefeita petista Marta Suplicy, que enfrentou desgastes ao criar a taxa do lixo, e ao escândalo do mensalão, no qual o PT é protagonista. Russomanno, por sua vez, ainda não foi citado na propaganda tucana. Ao mesmo tempo em que perdeu cinco pontos porcentuais na taxa de intenção de voto, Serra viu seu índice de rejeição subir o mesmo tanto, passando de 38% para 43%. A rejeição a Fernando Haddad também aumentou, de 15% para 21%. Apenas 15% afirmaram que não votariam em Russomanno de jeito nenhum - eram 12% na pesquisa anterior.
O Datafolha ouviu 1.070 eleitores entre os dias 28 e 29. A margem de erro máxima do levantamento é de três pontos porcentuais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo SP-00682/2012.
Fonte: O Estado de S. Paulo Daniel Bramatti
Postar um comentário