segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Serra (PSDB) e Haddad (PT) disputam segundo turno em SP

O Estado de S. Paulo
José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) irão disputar o segundo turno das eleições municipais na cidade de São Paulo. O candidato tucano ficou com 30,75 % dos votos (1.884.849), contra 28,98% de Haddad (1.776.317) e 21,60% de Celso Russomanno (PRB), que perdeu a liderança nas pesquisas na última semana. Gabriel Chalita (PMDB) ficou em quarto, com 13,60%. A apuração das urnas foi concluída às 22h09, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A disputa foi uma das mais apertadas da história da cidade e seguia indefinida a um dia do pleito. No sábado, segundo levantamento do Ibope/TV Globo/ Estado, os três candidatos estavam rigorosamente empatados, com 26% das intenções de voto cada um.
Após ter certeza da vitória parcial, Serra se dirigiu ao comitê de campanha, no Edifício Joelma, centro da cidade, onde chegou às 20h40. Ao seu lado estavam o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD).
Em seu primeiro discurso, o candidato fez agradecimentos e aproveitou para convencer eleitores que não o escolheram na primeira etapa. "Agradeço pelo acolhimento e agradeço pelo voto no primeiro turno. E aproveito para pedir a todos os paulistanos que não votaram em nós no primeiro turno por conta dos outros candidatos, que agora se detenham na hipótese de votar em mim no segundo turno pelo bem e pelo futuro de São Paulo".
Pela manhã, ao votar no Colégio Santa Cruz, na zona oeste, Serra antecipava a tônica da campanha na segunda fase das eleições, que têm nova votação no dia 28 de outubro. "Faremos uma campanha a favor de São Paulo, com propostas para uma cidade mais justa, amigável e acolhedora. Será uma campanha a favor do trabalho, do mérito, da honestidade e do esforço", declarou, ao lado do vice Alexandre Scheider e de Geraldo Alckmin.
Depois de ficar em terceiro lugar durante boa parte da corrida pela Prefeitura, Haddad falou das dificuldades do pleito na capital paulista. "Quero agradecer a todos os que estiveram comigo durante essa jornada. Foi uma jornada difícil. Nós saímos de 3% de intenções de votos e chegamos a 29% dos votos válidos, o que é uma trajetória significativa", disse ele.
O petista disse que recebeu dois telefonemas que o emocionaram particularmente: da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, que trabalharam pela promoção de sua candidatura em São Paulo.
Celso Russomanno, derrotado depois de liderar as pesquisas com folga e perder terreno na reta final, se disse satisfeito com o resultado das eleições. "Fizemos mais de 1 milhão e 300 mil votos. É uma votação muito grande pra quem tinha muito pouco tempo de televisão nos tínhamos dois minuto só de televisão. Eu acho que nós somos vencedores. Nós estamos muito felizes com o resultado."
Postar um comentário