sábado, 8 de dezembro de 2012

Estudante tentava desmontar carro levado em latrocínio


Nesta terça-feira (4), por volta das 11 horas, policiais militares do 47º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) apreenderam um estudante, de 16 anos, que tentava desmontar um veículo roubado, na Avenida Inajar de Souza, na zona norte de São Paulo. O carro pertencia a um gerente, de 35 anos, que foi baleado e morto durante o assalto.
Os policiais militares foram informados que três suspeitos teriam abandonado um carro, com perfurações de tiros, na Rua Francisco Eugênio Amaral. No local indicado, os PMs não localizaram o Corsa, mas pessoas disseram que o trio havia entrado e levado o veículo sentido à Avenida Inajar de Souza.
Os policiais foram à avenida, onde encontraram o Corsa prata estacionado e os três suspeitos pareciam desmontar o carro. Os criminosos, assim que perceberam a presença da viatura fugiram, apenas o menor foi apreendido.
Com o adolescente foi achado um celular, no entanto, os PMs constataram que o Corsa estava realmente perfurado por tiros, com manchas de sangue e com a placa adulterada por fita isolante.
Em consulta ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi verificado que o carro havia sido roubado e seu dono, o gerente Ricardo Candido de Amorim, 35, fora baleado e morrera.
O estudante disse que passava pela rua e que achara o celular, mas que não tinha nenhuma relação com o roubo do Corsa. O menor confessou ter passagens pela Fundação Casa por roubo e tráfico de drogas. Durante pesquisas, foi verificado que havia um mando de apreensão a ser cumprido contra ele.
O adolescente foi levado até a Central de Flagrantes da 4ª Seccional (anexa ao 20º DP) e repetiu para o delegado a mesma história contada aos policiais militares. Ele foi apreendido em flagrante e ficará à disposição da Justiça.
O carro foi periciado e entregue ao pai da vítima – motorista, de 60 anos. O caso foi registrado como ato infracional, receptação de veículo, adulteração de sinal indentificador de veículo automotor, roubo de veículo, homicídio simples, apreensão de adolescente e localização / apreensão e entrega de veículo.
Uma cópia do boletim de ocorrência foi encaminhada para o 91º Distrito Policial (Ceasa), 7º DP (Lapa), que são, respectivamente, área do latrocínio e onde o crime foi registrado, e para o 72º DP (Vila Penteado), circunscrição da apreensão do carro e do menor.
Fonte:http://www.ssp.sp.gov.br/noticia/lenoticia.aspx?id=30119
Comentário do Blog.
Ricardo, Uma pessoa alegre e extrovertida da qual tive o prazer de conhecer. Devida a crescente onda de violência na cidade de São Paulo, temos mais um numero que se tornou estatística, e mais um caso sem solução.
Mais fica aqui as condolência a família deste jovem rapaz. 
Postar um comentário