sexta-feira, 24 de maio de 2013

Prefeitura receberá cinco bases táticas para ajudar no combate ao crack

Em parceria anunciada nesta sexta-feira (24) com o Governo Federal, a Prefeitura receberá cinco bases táticas, cinco viaturas e 10 motos por meio do programa “Crack é Possível Vencer”. Veículos devem ser entregues em junho.
“Quando comecei com o crack, não tinha noção do tamanho do estrago. Quase nunca estava consciente. Perdi minha família, minha mãe morreu de desgosto e quase perdi meu filho. Se eu não saísse, eu ia morrer”. Com este relato ao prefeito Fernando Haddad, a mulher de 33 anos resumiu os cinco anos em que viveu na rua consumindo a droga. Recuperada há dez anos, hoje ela trabalha no auxílio a dependentes químicos e em ações educativas de prevenção ao uso de drogas, contando sua história para mostrar que é possível voltar a ter uma vida digna.
Para que este caminho de recuperação esteja disponível aos dependentes de crack, a Prefeitura de São Paulo e os governos estadual e federal realizam ações integradas nas áreas de saúde, assistência social e segurança pública, com o foco em locais com maior concentração de usuários. O monitoramento destas regiões da cidade receberá em junho o reforço de cinco bases táticas, cinco viaturas e dez motos para policiamento, por meio do programa federal “Crack é Possível Vencer”. A parceria foi anunciada nesta sexta-feira (24) em evento na Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania, no Centro.
“Este reforço que chega do ministério soma-se às ações já em curso para aprimorar o nosso trabalho. Na área de saúde, estamos instalando Caps AD 24 horas pela cidade e estamos instalando Samu 24h também dedicado ao álcool e à droga”, afirmou o prefeito Fernando Haddad. O atendimento aos dependentes químicos será intensificado com a instalação de 30 Caps Ad III (Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas), 16 novos Consultórios de Rua e cinco ambulâncias especializadas.
Para o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), o problema das drogas só pode ser combatido com a atuação conjunta de Estado, Município e União. No total, o programa “Crack é Possível Vencer” investirá R$ 4 milhões em todo o país. “Nossa atuação tem duas premissas: as organizações criminosas têm que ser objeto de ações policiais rigorosas e o dependente químico tem que ser tratado com saúde e assistência social de qualidade”, disse o ministro.
As novas bases móveis serão utilizadas pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) para ações integradas com a Polícia Militar no combate ao tráfico de drogas. Possuem uma câmera telescópica que tem capacidade para captar imagens em até 2 km ao redor do equipamento. “A Polícia de proximidade, quando você tem uma interação com a coletividade, é o pressuposto da nossa ação. Por que uma base móvel? Porque os locais de uso migram. Então a Polícia tem que acompanhar o deslocamento”, explicou Cardozo. A PM também recebeu do programa federal bases táticas, viaturas e motos.
Adesão ao programa
Durante o evento desta manhã, mais 15 municípios do estado de São Paulo aderiram ao programa do governo federal: Araraquara, Carapicuíba, Itaquaquecetuba, Jundiaí, Limeira, Marília, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, Santo André, São Bernardo do Campo e Sorocaba. Estes municípios receberão cerca de R$ 17 milhões em investimentos federais.
Fonte: Secom
Fotos: Fábio Arantes/Secom
Postar um comentário