segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Governo e prefeituras da Grande SP criam gabinete de segurança pública Entre as propostas de ações integradas está o combate a desmanches. Melhoria da iluminação pública é outra iniciativa proposta.

O governo do Estado de São Paulo e prefeituras da região metropolitana anunciaram na manhã desta segunda-feira (16) a criação do Gamesp (Gabinete Metropolitano de Gestão Estratégica), que vai contemplar as 39 cidades da Grande São Paulo. O gabinete vai ser dividido em cinco núcleos pra atender as subregiões da Grande São Paulo.
Entre as propostas desse gabinete estão a criação de novas centrais de vigilância e a integração delas, a melhoria da iluminação pública em locais onde acontecem mais crimes,  o combate aos desmanches para diminuir furtos e roubos de carros e o combate ao tráfico de drogas.
A criação do gabinete foi anunciada no encontro do Conselho Regional de Desenvolvimento Metropolitano, realizado em São Bernardo do Campo.

Conselho Metropolitano
O secretário de Segurança Pública Fernando Grella também participou da reunião do Conselho do Desenvolvimento da Região Metropolitana e assinou a criação Gamesp. “O propósito deste gabinete é de ser um fórum permanente debate e discussão das questões relativas à segurança pública”, afirmou Grella.
O objetivo do Gamesp é integrar ações de prevenção e combate ao crime com ações conjuntas das Polícias Civil, Militar e Federal, guardas municipais, secretarias estaduais, Ministério Público e Poder Judiciário.

Para o secretário de segurança pública um sistema de viodemonitoramento é de extrema importância e deve ser uma das ações prioritárias na parceria entre estado e municípios. “
Sistemas de viodemonitoramento planejados que obedeçam um padrão mínimo em todas as cidades e que estejam interligados não só entre as cidades, mas com interface para a Polícia Militar e Civil”. Além disso, ele ressaltou que a divulgação dos dados de criminalidade também ajudam os prefeitos a planejar melhor suas ações de segurança com o apoio das guardas civis municipais.
Postar um comentário