quinta-feira, 1 de março de 2012

GUARDA CIVIL MUNICIPAL PARTICIPA DE IMPLANTAÇÃO DE UPS


O comandante geral da Polícia Militar (PM), Roberson Bondaruk, classificou o primeiro dia de operação da Unidade Paraná Seguro (UPS) em Curitiba como “bastante eficiente”. Até o início da tarde foram abordadas mais de 2,3 mil pessoas, e 1,7 mil veículos foram vistoriados na região do Uberaba. A Polícia Civil, Militar e a Guarda Municipal realizam desde a manhã desta quinta-feira (1º) a instalação da primeira UPS . Desde o início desta madrugada, 450 homens de tropas especiais da PM e da Guarda Municipal participam das ações de tomada de pelo menos cinco localidades: Jardim Primavera, Vila Ferroviária, Vila Audi, Vila União, Centenário e Icaraí. A região é marcada por altos índices de crimes relacionados com tráficos de drogas. De acordo com Bondaruk, esta operação intensiva é o primeiro passo de uma série de ações planejadas. “Além dessas primeiras ações de impacto, depois ali estarão atuando policiais do policiamento comunitário. Cada policial recebe um número de domicílios como seu posto de trabalho, lá ele vai ter que fazer uma visita sistemática, conhecer as pessoas e se tornar conhecido, para que ele possa começar a captar quais são as necessidades da população”, contou o comandante da PM. Estas visitas devem passar a ocorrer a partir do dia 8 de março, feitas por policiais que estão em treinamento específico para esse tipo de abordagem. Bondaruk considera importante a mudança de cultura dos policiais, para que estes ajam de forma interativa com a comunidade.
Planejamento
A meta do Governo do Estado é que sejam implantadas em Curitiba dez UPS este ano. Para o interior, as maiores cidades devem gradativamente também receber unidades. "Várias UPS serão implantadas ao longo do ano não só em Curitiba e Região Metropolitana, mas no interior do estado. Estamos fazendo um trabalho de inteligência em relação às áreas que merecem uma atuação do Estado através das forças de polícia, mas também de parceria com o Governo do Estado com as prefeituras", afirmou o secretário de Segurança Pública do Paraná, Reinaldo de Almeida Cesar. O projeto paranaense da UPS é similar ao carioca da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), contudo no Paraná a proposta não tem a participação do Exército, mas conta com as polícias Militar e Civil.
Fonte: www.g1.com.br
Postar um comentário