domingo, 8 de abril de 2012

Assedio moral é inadmissível. Denuncie

Guarda Municipal registra queixa contra o chefe por Assédio Sexual.

Caso não fizesse sexo com coordenador, ela disse que sofreria retaliação

A agente da Guarda Municipal de Mangaratiba, no acesso à região da Costa Verde, Andreia Cristiane Corres Duarte, de 34 anos, procurou a delegacia da cidade (165ª DP) para registrar queixa de assédio sexual contra o coordenador da instituição, que trabalha na Guarda Municipal há aproximadamente 15 anos.
Segundo ela, o coordenador disse que, se Andreia não saísse com ele, haveria retaliação. O chefe da agente teria dito: “se você já dormiu com um guarda, vai dormir comigo também”.
Andreia contou que namorou um colega de trabalho enquanto estava separada do marido, mas o casal, que tem três filhos, já se reconciliou. Andreia disse que trabalhava como supervisora da Guarda Municipal no centro de Mangaratiba, mas foi transferida para a praia Grande. Andreia contou que namorou um colega de trabalho enquanto estava separada do marido, mas o casal, que tem três filhos, já se reconciliou. Andreia disse que trabalhava como supervisora da Guarda Municipal no centro de Mangaratiba, mas foi transferida para a praia Grande. A Guarda considera a transferência com retaliação por não aceitar fazer sexo com o coordenador. Com medo de novas transferências, ela diz que decidiu denunciar.
- Nunca tinha vivido essa situação. Ele não foi violento, por um momento pensei até que fosse brincadeira. Mas ao perceber que era sério saí da sala. As pessoas não denunciam com medo de perder emprego, mas emprego a gente arranja outro. Andreia diz que procurou o comando da Guarda Municipal, mas não foi atendida. A reportagem tentou entrar em contato com a 165ª DP e com a guarda de Mangaratiba, mas não conseguiu falar com os responsáveis.
Enviado pelo Sindicato da Guarda Civil Metropolitana
Fonte: www.r7.com.br

Postar um comentário