segunda-feira, 23 de julho de 2012

Gabinete de Segurança apreende cerca de 2 milhões de CDs, DVDs piratas em laboratório de falsificação

O Gabinete de Segurança da Prefeitura de São Paulo apreendeu cerca de dois milhões de CDs e DVDs piratas em uma operação em quatro estabelecimentos nas ruas Itapura de Miranda e Parque Dom Pedro II. Em um dos locais funcionava um laboratório de falsificação, onde foram encontradas máquinas de reprodução, encartes e embalagens.
O Gabinete de Segurança da Prefeitura de São Paulo iniciou na madrugada de sexta-feira (20/7), uma operação de fiscalização em quatro estabelecimentos nas ruas Itapura de Miranda e Parque Dom Pedro II. A ação já apreendeu um quase dois milhões de produtos piratas, sendo CDs, DVDs, encartes. No local também foi identificado e apreendido um laborátorio com 43 máquinas para falsificação, além de tintas, impressoras e embalagens.
Durante a fiscalização 14 pessoas foram qualificadas e três conduzidas ao 1º Distrito Policial. A Subprefeitura da Sé está analisando a documentação e as condições do imóvel que poderá ser lacrado em decorrência das diversas irregularidades e ilícitos constatados. A Polícia Científica esteve no local, onde recolheu parte do material para perícia. A ação, que prosseguiu durante todo o fim de semana, deverá ser concluída nesta segunda-feira (23/7).
A Guarda Civil Metropolitana (GCM), por meio da Inspetoria de Operações Especiais, atua sob orientação do Gabinete de Segurança realizando as ações de inteligência, a preservação do local e apreensões, articulada com demais organismos do Gabinete, como Polícia Civil, Subprefeitura Sé, Fazenda Federal e Estadual, entidades do Conselho Nacional de Combate a Pirataria do Ministério da Justiça, entre outros. O Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) foi informado da operação pela Secretaria de Segurança Urbana para acompanhar e promover a apurações da sua competência.
Balanço.
Foram apreendidos na cidade de São Paulo, entre dezembro de 2010 a junho de 2012, mais de 60 milhões de produtos ilegais, sendo 40 milhões em estabelecimentos comerciais, avaliados em dois bilhões de reais, resultado de 38 operações integradas com organismos federais, estaduais e municipais. Mais de 600 estrangeiros foram detidos por estarem sem documentação regular, sendo 150 notificados pela Polícia Federal a deixar o país. Em operações conjuntas das Subprefeituras, GCM e Operação Delegada foram apreendidos nas ruas mais 20 milhões de produtos ilegais.
Postar um comentário