quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Segurança pública é direito e responsabilidade de todos

A segurança pública é definida na Constituição Federal como dever do estado, porém é direito e responsabilidade de todos os cidadãos. Atualmente, é uma das questões mais cobradas pelos eleitores paranaenses. A criação de guardas municipais, por exemplo, reforça o patrulhamento nas ruas e no campo. No Paraná, 26 cidades já implantaram o serviço. "A Guarda Municipal tem um papel constitucional de proteção dos bens, serviços e instalações públicas municipais", destaca o agente Alceu Nascimento.
Para ajudar no combate à criminalidade, os municípios também podem criar conselhos comunitários de violência. É o que explica o diretor da Guarda Municipal em Londrina, no norte do estado, Rafael Sampaio. Ele reforça que qualquer pessoa pode sugerir ideias com relação ao assunto.
Ainda em Londrina, a principal reclamação da população é com relação a falta de iluminação pública. "As avenidas estão bem iluminadas. Mas nos bairros, independente da classe social, a iluminação é extremamente precária", ressalta o professor de engenharia elétrica Carlos Henrique Vici.
O promotor Paulo Tavares explica que quem não estiver satisfeito com os serviços de iluminação pública pode fazer as reclamações diretamente com a prefeitura, Procon e Ministério Público (MP). "A população precisa se organizar mais para realmente exigir uma iluminação mais adequada para o município". 
Unidade Paraná Segura.
O projeto paranaense da UPS é uma das ações feitas em Curitiba para combater a violência. O projeto é similar ao do Rio de Janeiro da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), contudo, a proposta no estado não tem a participação do Exército, mas conta com as polícias Militar e Civil. Na capital,  foram instaladas sete unidades, a última no bairro Sítio Cercado. Até o final de 2012 devem ser inauguradas mais três, segundo a PM.
Vídeo.
Fonte:www.g1.com.br
Postar um comentário