segunda-feira, 24 de setembro de 2012

QUEREM CALAR A VOZ DO SINDGUARDAS-SP‏

Após a publicação e divulgação dos textos feitos pelo Sindguardas-SP (Comandante de carreira: sonho ou pesadelo?/ Vá a bordo comandante), a Diretoria foi convocada para prestar esclarecimentos junto à corregedoria, dando-nos mais uma prova de que, infelizmente, esta casa corregedora está sendo utilizada como ferramenta de opressão.
Quando foi publicado o Termo de Confidencialidade no Diário Oficial da Cidade, o Sindguardas-SP alertou os trabalhadores sobre a questão de abrir mão de direitos. Essa publicação foi uma manobra para tentar calar os Trabalhadores da GCM acerca das mazelas que são cometidas por esta administração. A própria administração municipal fez cair a lei da mordaça, contudo o Secretário ainda utiliza o mesmo artigo da Lei 8989/79 no Regulamento Disciplinar (Lei 13.530 – Art. 7º, Inciso IV) para tentar amordaçar a Diretoria.
Lamentavelmente, os seus seguidores, liderados pelo Comando insistem em querer manter o Trabalhador da GCM sob um regime ditatorial, nos moldes do DOI CODE/DOPS, diretores são chamados para responder Administrativamente por exercer o Direito Constitucional em defesa dos trabalhadores, para o qual foram democraticamente eleitos.
A atitude da Administração nos remete aos anos de chumbo em que tínhamos um Secretário de Segurança que mandava prender e espancar trabalhadores e sindicalistas.
A ação da Administração tem por objetivo calar a Voz dos Trabalhadores na tentativa de impedir que venham à tona verdades como: Os HT´s comprados a preço de ouro e que não funcionamcomo aconteceu no caso da GCM'F da FÓ, os Diplomas entregues para pessoas que não participaram do curso, os GPS Piratas, o Rodízio de Coletes, os absurdos do contrato de Gestão, os Assédios Morais e Sexuais, a política higienista que tanto tem feito os trabalhadores serem  expostos, punidos e até demitidos.
Não vamos nos calar diante dos abusos, não vamos retroceder na nossa luta, não vamos nos acovardar diante dessa atitude típica de uma Administração e Comando que nos obrigam a trabalhar 13 horas por dia, que pune quem não tem uniforme, que rasga as leis e assedia moralmente os trabalhadores!!!
GUARDAS CIVIS UNIDOS NA LUTA
Encaminhado pelo sindicato da Guarda Civil Metropolitana/Ana Paula Mendrone
Postar um comentário