quinta-feira, 15 de novembro de 2012

MP de SP quer barrar saída no Natal de presos de organização criminosa


O Ministério Público em São Paulo vai pedir à Justiça para barrar a saída temporária, durante as festas de fim de ano, dos presos do regime semiaberto que forem integrantes da organização criminosa responsável por ordenar os ataques às forças de segurança do estado. Até esta quarta-feira (14), 92 policiais militares tinham sido assassinados em São Paulo este ano.
Para a Promotoria das Execuções Criminais, a medida vai ajudar a garantir a segurança da população ao impedir que presidiários pertencentes ao grupo criminoso ganhem o benefício da saída, e se juntem, no período do Natal e Ano Novo, a outros bandidos responsáveis pelas mortes de policiais militares e agentes penitenciários, atentados contra bases da Polícia Militar e incêndios a ônibus.
Saída temporária
Por lei, os presos do regime semiaberto têm direito a pleitear o benefício da saída temporária cinco vezes no ano, podendo se ausentar até sete dias da unidade prisional durante cada um dos períodos. A única exigência é retornar ao local onde cumpre a pena. Apesar disso, sempre há registros de foragidos. Quem não retorna perde o direito ao benefício e volta ao regime fechado.
Fonte:G1.com.br
Postar um comentário