sábado, 27 de julho de 2013

Agentes da Guarda Municipal efetuam a 1ª prisão por meio do Botão do Pânico



Agentes da Guarda Municipal efetuam a 1ª prisão por meio do Botão do Pânico.

Patrulhas Maria da Penha fazem o atendimento às mulheres que contam com o Botão do Pânico
Agentes da nova Guarda 24 horas efetuaram nesta quinta-feira (25) a primeira prisão por meio do Botão do Pânico. Uma moradora do bairro Jabour que conta com medida protetiva contra o ex-companheiro acionou o dispositivo às 17h18, após sentir-se ameaçada pelo homem.
Agentes comunitários que atuam nas patrulhas Maria da Penha receberam o alerta em seus smartphones e localizaram o endereço da mulher via GPS. Em sete minutos, quatro viaturas chegaram ao local. O suspeito estava na casa da mãe – a cerca de 300 metros da casa da vítima - e foi detido, sendo encaminhado para a Delegacia Especializada da Mulher, em Vitória.
A mulher acionou o dispositivo após ver que o homem estava fotografando o imóvel dela e a ameaçava de entrar no local. Como ele não se afastou, ela disparou o Botão do Pânico.
Acionamento
O sistema de acionamento do dispositivo junto à Guarda Municipal, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Tecnologia Preventiva (INTP), funciona na Central de Videomonitoramento. Assim que acionado, o botão envia um sinal à central, que dispara o alarme em um dos computadores. Nesse momento, os operadores passam, via rádio, a localização da vítima para o atendimento imediato.
Postar um comentário