domingo, 1 de setembro de 2013

Filho de guarda subcomando de Mairinque assassinado em SP recebe alta



O filho do subcomandante da Guarda Civil Municipal de Mairinque (SP) que foi assassinado no começo do mês junto com sua mulher recebeu alta nesta quinta-feira (29) depois de 20 dias internado no Hospital Regional, em Sorocaba (SP). Ele foi atingido por um tiro na cabeça - de acordo com a polícia, quando descia as escadas da casa, depois que os pais já haviam sido mortos.
O garoto de 10 anos passou parte desse período na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas há uma semana vinha apresentando boa condição de saúde, falando e se alimentando sem a necessidade de aparelhos. Depois de receber alta, o garoto deve ir para casa de parentes.
Relembre o caso
Laércio de Souza Lanes, subcomandante da Guarda Civil de Mairinque, e sua mulher, Lindalva, foram mortos na noite do dia 9 de agosto, dentro de casa.
Segundo a polícia, o subcomandante foi encontrado sentado à mesa da sala de jantar. Ele ainda estava com a farda da Guarda Municipal, pois havia acabado de chegar do trabalho. A mulher estava caída ao lado dele, com as mãos amarradas para trás.
Os dois foram atingidos por um tiro na cabeça. A princípio, a arma usada seria uma espingarda calibre 36. Os bandidos fugiram nos dois carros da família. Um deles capotou na fuga e o outro veículo foi encontrado queimado. As duas armas do guarda também foram levadas.
Segundo a polícia, o caso foi registrado como latrocínio, pois os criminosos invadiram a residência da família para roubar o dinheiro da venda do imóvel do guarda, que estava de mudança para Sorocaba. Ainda conforme a polícia, os ladrões não conseguiram o dinheiro, pois a venda foi feita por transferência bancária. Quatro envolvidos no crime já estão presos, mas o mandante continua foragido.
Postar um comentário