segunda-feira, 23 de setembro de 2013

GCM recebe 186 novas viaturas para ronda escolar e combate ao tráfico de crack

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) recebeu nesta segunda-feira (23) 186 novas viaturas para atuar em ações de ronda escolar, defesa do meio ambiente, controle do espaço e patrimônio público e fiscalização de comércio irregular. Na frota nova, estão incluídos cinco kits do programa Crack é Possível Vencer, que atuarão no monitoramento de áreas com presença crítica de tráfico de drogas e de dependentes químicos. O prefeito Fernando Haddad e o secretário de Segurança Urbana, Roberto Porto, entregaram as viaturas nesta manhã, no Vale do Anhangabaú, no Centro.
“Estamos recuperando quase 60% da frota de uma tacada só. Nós reconhecemos que as viaturas da Guarda Civil estavam sucateadas. Isso foi possível porque a licitação foi muito bem sucedida. Os preços conseguidos foram de cinco anos atrás e os equipamentos são melhores, têm acessórios, como ar condicionado”, afirmou o prefeito.
O investimento é de cerca de R$ 26 milhões, sendo R$ 435.891,95 mensais durante o período de 60 meses. Entre os novos veículos, estão carros convencionais, pick-ups e peruas. “Hoje nós temos rodando em perfeito estado 372 viaturas. Com esta entrega, nós estamos mantendo aquilo que tinha de melhor e substituindo as sucateadas”, disse Roberto Porto.

Segundo o secretário Roberto Porto, a aquisição das viaturas integra uma política de valorização da GCM. “É um pacote de segurança que envolve não só os carros, mas a aquisição de novos uniformes, a troca de todos os coletes balísticos que estão vencendo e a reforma das inspetorias”, explicou. Com as medidas, a Corregedoria da GCM já identificou em seis meses uma redução de 40% nos casos envolvendo agressão por parte de guardas e 80% em relação à corrupção.

Crack
Em parceria com o governo federal, a GCM recebeu novos equipamentos para o combate ao crack. Cada um dos 5 kits do programa Crack é Possível Vencer contém uma unidade móvel de videomonitoramento (microônibus), duas viaturas e duas motocicletas.
“O objetivo deste equipamento é mapear a rede de tráfico, isolar esta rede do dependente químico, para que ele possa ser abordado pelas equipes da saúde e de assistência”, afirmou Haddad. A instalação dos equipamentos de monitoramento está prevista para outubro.
Na primeira fase da ação, planeja-se a colocação das bases nas praças da Luz, da Sé, da República, na av. Teotônio Vilela e no metrô Saúde. O equipamento tem uma antena que capta a imagem de 20 câmeras por até 3 quilômetros de distância.
Durante a entrega das viaturas, o prefeito anunciou ainda a abertura na região do Parque Dom Pedro II a segunda unidade do equipamento de assistência social e saúde apelidada de “De Braços Abertos”. “A ideia é que na semana que vem a gente abra o segundo equipamento. É um local receptivo. A pessoa permanentemente se sente convidada a sair daquela situação e se recuperar, superando o vício”, explicou Haddad. Atualmente, há uma unidade funcionando na rua Helvetia, na região da Luz.
Fotos
Crédito: João Luiz/SECOM
Postar um comentário