sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

GCM participa de lançamento da “Campanha de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes” na cidade de SP






A GCM atuou com vistas aos Programas de Proteção aos Agentes Públicos e Patrimônio, garantindo aos presentes, o exercício da cidadania. O objetivo da Campanha é sensibilizar a comunidade sobre a questão do abuso sexual, principalmente no Carnaval. Cerca de 20 guardas civis metropolitanos do Comando Operacional Centro e uma base comunitária móvel, acompanharam e monitoraram a caminhada, nesta quinta-feira (16/02) das 8 às 13 horas.
Foto: Marcelo Ulisses Comunicação/SMSU
A caminhada, coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, faz parte de uma campanha nacional de Enfrentamento à Exploração Sexual no Carnaval 2012, que acontecerá nas cidades onde há blocos de Carnaval e nos aeroportos de 17 capitais brasileiras: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.
Foto: Marcelo Ulisses Comunicação/SMSU
Participaram cerca de 1000 pessoas, entre parlamentares, autoridades e usuários dos serviços sociais da Prefeitura, num trajeto entre o Teatro Municipal, a Praça Patriarca até a Praça Eduardo Prado, no centro de São Paulo. A Bateria Mirim da Escola de Samba Vai-Vai, acompanhada pela ala das baianas e tendo à frente o mestre Tobias, comandou o desfile do bloco Marcha Contra a Violência Sexual pelas ruas da região central da cidade.
Foto: Marcelo Ulisses Comunicação/SMSU
“É só uma das atividades que programamos, entre muitas, para 2012, com o objetivo de sensibilizar a comunidade sobre a questão do abuso sexual, principalmente no Carnaval, que é um período festivo, em que o abuso de bebidas alcoólicas é mais frequente e as crianças ficam mais vulneráveis”, destacou a vice-prefeita e secretária municipal de Assistência Social.
Foto: Marcelo Ulisses Comunicação/SMSU
Ainda de acordo com SMADS e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, nos últimos seis anos o aumento no número de denúncias registradas nos períodos de Carnaval comprova a eficácia da campanha. O órgão informa que em 2006, o serviço Disque Direitos Humanos– o Disque 100 –, serviço gratuito que funciona 24h para receber denúncias de violência contra crianças e adolescentes, registrava denúncias de 882 municípios. Em 2011, foram registradas ligações oriundas de mais de cinco mil cidades brasileiras.
Fonte:www.prefeitura.sp.gov.br/segurançaurbana
Postar um comentário