domingo, 18 de março de 2012

Guarda Civil Metropolitana será treinada para fiscalizar moto aquática em SP


O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, assinou hoje um documento em parceria com o 8º Distrito Naval, para intensificar a fiscalização em locais com motos aquáticas. De acordo com o Protocolo de Intenções, a Capitania dos Portos de São Paulo treinará agentes municipais e Guardas Civis Metropolitanos (GCM) para auxiliar no combate a acidentes.
Outra novidade é que a partir de agora, uma pessoa que quiser pilotar uma embarcação terá de fazer um teste prático - antes apenas o teste teórico era obrigatório. Testes com bafômetros e cordas na água para separar o banhista dos barcos são rotineiros, mas que serão intensificados.
De acordo com o vice-almirante Luiz Guilherme Sá de Gusmão, os últimos acidentes que ocorreram com crianças devido ao uso de motos aquáticas aumentou a preocupação das autoridades. "As normas serão aperfeiçoadas e em até 90 dias todas as ações já estarão colocadas em prática", disse Gusmão.
Kassab defendeu que as regras anteriores não podem ser criticadas. "As responsabilidades estavam sendo cumpridas. O que estamos fazendo hoje é apenas um aperfeiçoamento", disse o prefeito. Outra determinação é que a partir de agora, as embarcações terão de ficar pelo menos a 200 metros da margem para garantir a segurança de quem está na água.
O secretario de Coordenação das Subprefeituras, Ronaldo Camargo, explicou que a parceria da Marinha e da Prefeitura será fundamental para garantir a segurança tanto no solo como na água. As ações serão implantadas nas 11 praias da Represa de Guarapiranga, na zona Sul de São Paulo, até junho.
Fonte:www.gcmguerramotociclista.blogspot.com/

Postar um comentário