sexta-feira, 6 de abril de 2012

'Percebi que não tenho peito de aço', diz curitibana rendida em casa

A vendedora Gislaine Wisnievski, de 26 anos, estava em casa com o marido e os sogros quando quatro homens armados entraram na casa dela e fizeram todos reféns por aproximadamente 20 minutos. Eles procuravam dinheiro, joias e eletrônicos e foram rápidos. "Tudo o que era eletrônico eles levaram, também levaram R$ 1.200,00 em dinheiro e o carro".  O marido de Gislaine, estava em um banheiro que fica na parte externa da casa e quando ele percebeu que havia estranhos na residência teve a frieza de mandar uma mensagem para o celular do cunhado para que ele acionasse a polícia. Mas não houve tempo. A polícia chegou três minutos depois de ladrões irem embora.
Gislaine contou que sentiu medo e uma forte sensação de impotência. "Percebi que não tenho peito de aço, você não sabe o que eles vão fazer", contou a vendedora. Segundo ela, um momento de grande apreensão foi quando os ladrões encontraram o marido dela no banheiro. "Só fiquei esperando o barulho do tiro". Segundo a vendedora, não houve violência física. Mas a todo instante um dos assaltantes ameaçava bater no sogro dela.
A família reclamou do atendimento da polícia. De acordo com Gislaine, o cunhado precisou ligar várias vezes para conseguir registrar a ocorrência e foram feitas muitas perguntas que tardaram ainda mais a chegada das viaturas até o local do crime. Esta demora, na avaliação da vendedora, foi suficiente para os ladrões fugirem. O assaltou foi em 15 de fevereiro de 2012 e cinco dias depois o carro foi localizado em Ubatuba, no litoral de São Paulo, o rapaz que dirigia o veículo foi preso. Mas a família ainda não recuperou o veículo que precisa passar por uma perícia.
Essas duas medidas, ainda que paliativas, como avaliou Bodê, devem ser programadas pelas autoridades públicas. Segundo o pesquisador, é chegada a hora de também se repensar a função da Guarda Municipal, que hoje tem como responsabilidade apenas o zelo pelo patrimônio público.
Veja mais no link abaixo:
Fonte: www.g1.com.br
Postar um comentário