sábado, 15 de setembro de 2012

Russomanno chama 'gerentão' de Pitta para conquistar idosos

DIÓGENES CAMPANHA - DE SÃO PAULO
Homem-forte e escudeiro da gestão Celso Pitta (1997-2000), o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) foi integrado ontem à campanha de Celso Russomanno (PRB) à Prefeitura de São Paulo. Ele atuará como coordenador da campanha do PRB voltado aos idosos. Na mais recente pesquisa Datafolha, realizada em 10 e 11 de setembro, os eleitores com mais de 60 anos são a única faixa etária em que o líder Russomanno perde para José Serra (PSDB) - 27% contra 34%. O candidato do PRB também perdeu dez pontos percentuais nesse grupo. No levantamento realizado em 3 e 4 de setembro, marcava 37%. Faria de Sá, que se apresenta como "o deputado dos aposentados, pensionistas e idosos", afirma que o convite foi feito há um mês.
Ontem, ele levou Russomanno à posse da nova diretoria da Federação dos Aposentados do Estado de São Paulo, que anunciou apoio ao candidato depois de ele prometer criar centros de convivência, ampliar o número de vagas para idosos em estacionamentos e em programas habitacionais da Cohab.
Contra a Impeachment.
No sétimo mandato como deputado em Brasília, o parlamentar teve atuação de destaque na gestão Pitta. Em junho de 2000, Arnaldão, como foi conhecido, assumiu a Secretaria Municipal de Governo durante a mais grave crise daquele mandato.
Acusado de enriquecimento ilícito e de ter beneficiado um empresário, Pitta havia sido afastado do cargo pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Reconduzido à prefeitura por decisão do Superior Tribunal de Justiça, nomeou Faria de Sá para a pasta, responsável pela articulação política com vereadores.
Antes de assumir o cargo, Faria de Sá negociou com a Câmara a absolvição de Pitta no processo de impeachment que ele sofria na Casa. Na secretaria, assumiu funções administrativas e se tornou, na prática, o prefeito da cidade.
Na época, Faria de Sá era chamado de "gerentão do Pitta". O ex-prefeito terminou o governo com 81% de reprovação, segundo o Datafolha.
"Não me arrependo. Salvei o mandato dele naquele final. Fiz um bem para a minha cidade. Me prejudiquei politicamente, mas valeu a pena."
Durante aquele governo, ele chegou a se referir a Pitta como "negro decente".
Apesar de ser um raro integrante do estafe de Russomanno com experiência no Executivo, o deputado nega que pretenda repetir a dose num eventual governo do candidato do PRB. "Meu trabalho é em Brasília. Mas ele pode contar comigo se quiser indicação ou orientação."
O parlamentar diz ver só uma semelhança entre Pitta e Russomanno. "Só o prenome [Celso], nada mais." Celso Pitta morreu em 2009, no ostracismo político, em decorrência de um câncer.
Fonte: FOLHA UOL
Comentário do Blog.
Diga-se de passagem que o Sr. Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, foi um excelente secretario de Governo Municipal, pois na ocasião valorizou cada um dos integrantes da Guarda Civil Metropolitana, indo em ocorrências nos distritos policiais, não deixando a corporação e fazendo politica, mais participando de forma importante, coisa que nenhum prefeito ou secretario ou comandante fez pela nossa corporação.
Em um evento realizado no inicio do ano na Câmara Municipal de São Paulo, em seu discurso ele disse que a Guarda Civil Metropolitana é a Policia do futuro, e que foi uma experiência muito boa comandar a GCM ( Principalmente o nosso Agrupamento ROMU ), que foi suprimida de vez no governo José Serra.


Postar um comentário