quarta-feira, 1 de maio de 2013

Jovem morre ao bater moto em árvore após perseguição em Sumaré

Um adolescente de 16 anos morreu após bater com uma motocicleta em uma árvore, nesta quarta-feira (1º), durante perseguição no Parque dos Bandeirantes, em Sumaré (SP). Charles Dias da Costa fugia de um carro da Guarda Municipal (GM), pela Rua Alaide Souza de Oliveira, quando teria caído. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho da Unidade de Pronto Atendimento no Jardim Macarenko.
Jovem em fuga morre após cair de moto e bater em árvore em Sumaré (Foto: Reprodução/EPTV)
Carro da Guarda ficou com danos durante fuga de adolescente em Sumaré
 (Foto: Reprodução/EPTV)

Moradores do Parque das Bandeirantes acusam a GM de ter provocado a queda do adolescente. A dona de casa Joelma de Oliveira, que é vizinha de Charles, disse que os guardas bateram na motocicleta em fuga. “Foi na frente da minha casa, eu estava sentada do outro lado da rua. A viatura fechou a moto jogando-a de frente contra a árvore”. Joelma disse ainda que os guardas usaram spray de pimenta nos moradores que estavam revoltados com a ação da GM.
Segundo Maria de Fátima Paiva Forni, que também mora na Rua Alaide Souza de Oliveira, é possível ver as marcas da colisão no carro da GM. "Estavam perseguindo ele. A GM jogou o carro, dá até para ver que ficou marcado e meio amassado", disse. Maria disse ainda que a ambulância do Samu demorou pelo menos 40 minutos para fazer o socorro.
Jovem em fuga morre após cair de moto e bater em árvore em Sumaré (Foto: Reprodução/EPTV)
(Foto: Reprodução / EPTV)
O pai de Chrales, Darci Dias, disse que o adolescente era hemofílico, doença em que o organismo é incapaz de controlar sangramentos. Ele revelou ainda que a motocicleta foi comprada em um leilão e, por isso, estavam sem placas e com chassi rapasdo. "Não era nada roubado, não era produto de roubo. Ele era trabalhador e trabalhava comigo. Ele errou, mas o policial também não acertou".

Sindicância
Para o comandante da Guarda Municipal de Sumaré, Jean Douglas Ricatto, ainda não é possível afirmar se os guardas atingiram o adolescente. “Só vai dá para saber depois da perícia da Polícia Civil. O jovem estava em fuga e os guardas emparelharam e pediram para ele parar. O menor provavelmente ao tentar olhar para trás perdeu o controle e bateu contra a viatura", disse. Veja vídeo
Ainda de acordo com o comandante uma sindicância interna será aberta para investigar “possíveis excessos” durante a ação dos guardas, que serão afastados da rua e passarão por um acompanhamento psicológico.
O Samu de Hortolândia, que prestou o socorro, disse que o socorro demorou por causa do deslocamento entre as cidades. Já o Samu de Sumaré informou que estavam atendendo outra ocorrência.
Postar um comentário