sábado, 13 de julho de 2013

Nota de falecimento: Cecilia Bergman Figueiredo Contiero 1922 - 2013

Para mim muito e para nosso universo podemos tirar alguns exemplos que hoje se perdem em um mundo cruel, imoral e vulgar. Minha querida e amada Cecilia Bergman Figueiredo Contiero mais que uma Avó uma verdadeira Mãe que com sua vida me ensinou o bom caminho:
"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele". Provérbios 22:6

"Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo". Provérbios 13:24

Minha doce Avó demostrava princípios que a sociedade vem perdendo como: ser patriota, cantar o hino nacional, respeitar as autoridades, ter vivido pela família, tinha honestidade ímpar, a dar valor nas pequenas coisas da vida, ensinou  a ter fé e acima de tudo amar a DEUS sobre todas as coisas.
O que sinto é uma saudade assim que não tem como explicar em palavras. É um sentir falta até das broncas. Querer estar com ela só mais um pouquinho!
Sabia que o dia que nós nos separássemos, ela iria me fazer uma falta enorme. Agora nossa separação é concreta, parece que a dor é bem maior do que eu poderia imaginar! 
TE AMO Mamãe ter tido você em minha vida foi uma benção que Deus te receba de braços abertos.
Saudade é o amor que fica!

“Feliz serás e sábio terás sido se a morte, quando vier, não te puder tirar senão a vida” Francisco Quevedo
Postar um comentário