sexta-feira, 16 de março de 2012

Prefeitura apreende 35 mil produtos piratas e ilegais no Shopping Azulão – Feira da Madrugada


 Como são reincidentes, as sanções serão agravadas, sobretudo aos lojistas envolvidos e administradores que não coíbem tais delitos.

Foto: Marcelo Ulisses
Uma operação do Gabinete de Segurança e do Comitê de Combate à Pirataria, Contrabando e Sonegação Fiscal, da Prefeitura de São Paulo realizou nesta quarta-feira (14/03), fiscalização nas lojas do Shopping Azulão, localizado na rua Valtier, 309, região do Brás, um dos principais pólos de compras da cidade, face a denúncias e apurações de organismos de inteligência. 
Foto: Marcelo Ulisses
A GCM, por meio da Inspetoria de Operações Especiais, atuou sob orientação do Gabinete de Segurança fazendo a preservação dos locais e apreensões, articulada com demais organismos do Gabinete, como Polícia Civil, Subprefeitura da Mooca, Fazenda Estadual, Fundação Procon, entidades do Conselho Nacional de Combate a Pirataria do Ministério da Justiça entre outros. 
Foto: Marcelo Ulisses
O Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do GAECO-Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado foi informado da Operação pela Secretaria de Segurança Urbana para acompanhar e promover a apurações da sua competência.
Foto: Marcelo Ulisses
Durante a Operação, 35 mil produtos de contrafação/falsificações e de origem duvidosa, foram apreendidos em sete lojas, predominando óculos, relógios e bolsas. Agentes da Subprefeitura Mooca também estiveram no local onde elaboraram o auto de intimação para a administração, que deverá apresentar a documentação das lojas vistoriadas no prazo de cinco dias. Caso os documentos estejam irregulares, elas poderão ser lacradas.
Foto: Marcelo Ulisses
Uma mulher estrangeira (de nacionalidade chinesa), que trabalhava no local foi conduzida à Polícia Federal por falta de documentação e poderá ser expulsa do país. Outros três estrangeiros tiveram os documentos analisados, serão responsabilizados e poderão ter a mesma sanção.
Fonte: www.prefeitura.sp.gov.br/segurancaurbana



Postar um comentário