quarta-feira, 29 de maio de 2013

PM aumenta efetivo para segurança da Parada Gay deste ano

O contingente da Polícia Militar para garantir a segurança na Parada Gay, que acontece no próximo domingo (2) em São Paulo, será de 1.800 homens, divulgou a corporação na tarde desta terça-feira (28). O número é 50% superior ao do ano passado, quando havia 1.200 policiais no evento. Segundo a PM, o aumento foi decidido por causa da grande quantidade de público esperada.
Em entrevista coletiva nesta tarde, a polícia negou que tenha feito mudanças para o evento devido às ocorrências registradas na Virada Cultural deste ano. Na ocasião, duas pessoas morreram, quatro foram baleadas e seis, esfaqueadas. Também ocorreram 12 arrastões durante os shows. De acordo com a PM, no entanto, "é possível aprender um pouco mais com cada evento realizado".
A polícia diz que distribuirá funcionários à paisana e usará módulos em determinados pontos para aumentar o campo de visão dos profissionais, facilitando tanto a ação quanto a comunicação. A inteligência da PM e diversas câmeras de segurança também irão cooperar com a estratégia, segundo a corporação.
O coronel Ronaldo Simões Rossi, comandante da área central, informou que as atividades da polícia começarão nesta quinta-feira (29). "Um policiamento ostensivo já acolherá o público que vem a São Paulo", disse. No dia do evento, além dos policiais que circularão pelas redondezas e pelas vias onde a manifestação acontecerá, vai haver  91 carros e 39 animais. Terminais ferroviários, metroviários e de ônibus serão também monitorados.
Outros 1.009 agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) vão atuar no evento. O foco da corporação será a proteção e orientação das pessoas no evento, além de coibir o comércio ambulante irregular, preservar o patrimônio público e proteger agentes públicos e moradores de rua no local.
A Parada Gay, que começa às 12h na Avenida Paulista e termina às 18h na Praça da República, passando pela rua da Consolação, se estenderá por mais três horas com um show que ocorrerá após o término da marcha. A polícia diz que irá garantir que tanto as vias quanto o entorno de onde acontecerá o evento estejam cobertos. Para isso, contará com um efetivo trabalhando até as 6h da segunda-feira (3).
Oficiais de comando passaram por treinamento para saber como lidar com o público, para melhorar o atendimento às pessoas, especialmente pela diversidade do público da parada. Além da PM e da GCM) a Rota, o Batalhão de Choque, Rocam e policiais de trânsito participam do planejamento de segurança.
Recomendações ao público
A polícia recomenda que nenhum bem seja exposto. Portanto, celulares não devem ser usados caso não seja necessário. A PM também irá utilizar os trios elétricos para alertar o público sobre  o cuidado com bebidas, crianças,  tumultos, socorristas e outros tópicos, sob o tema "ajude a polícia a ajudar você".
Postar um comentário